Acne da mulher adulta: entenda como acontece e como tratar!

acne da mulher adulta

O surgimento de espinhas e cravos durante a puberdade é bastante comum, mas  quando o problema persiste na maturidade pode provocar um impacto negativo na autoestima, principalmente das mulheres. Por isso, falaremos neste post sobre a acne da mulher adulta.

acne é um processo inflamatório da pele, muito comum durante a adolescência, na fase da puberdade, quando há mudanças hormonais. Mas também pode ser causada por outros fatores, como produção excessiva de sebo na pele, alimentação incorreta, maus cuidados com a higiene, doenças e estresse.

No entanto, o surgimento de acne na fase adulta da mulher é mais comum do que se imagina. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o problema afeta cerca de 54% das mulheres brasileiras acima de 25 anos e é um dos principais motivos que as leva, hoje, a procurarem um dermatologista.

Porém, por que isso acontece? Quais as causas da acne da mulher adulta? Como tratar e prevenir esse problema? Continue a leitura para saber tudo!

Quais as diferenças entre a acne em mulheres adultas e em adolescentes?

A acne na fase adulta é um pouco menos frequente do que a que se apresenta durante a adolescência, mas, ainda assim, atinge uma quantidade significativa da população brasileira, principalmente mulheres. As espinhas são comuns na adolescência devido à acelerada produção hormonal. Já na fase adulta, surgem a partir dos 25 anos e pode tanto ser a primeira vez, como resultante de uma situação provocada desde a puberdade.

Na vida adulta, acnes costumam ter relação com a Síndrome dos Ovários Policísticos, que ocasiona irregularidade menstrual. É bastante característica a localização das lesões na pele e ocorre, normalmente, na região do queixo e da mandíbula. Além de serem inflamatórias e apresentarem um pouco de cravos.

Algumas vezes a acne da mulher adulta pode trazer outros incômodos, como queda dos cabelos, irregularidade menstrual, aumento dos pelos e de seborreia. Essas lesões têm uma menor quantidade de pus, são mais avermelhadas e doloridas, quando comparadas à acne na adolescência.

Quais as causas da acne da mulher adulta e em adolescentes?

A acne na fase adulta pode ocorrer por diversos motivos, mas os principais estão relacionados a fatores hormonais ou genéticos. No entanto, nos casos em que o problema persiste da adolescência para a fase adulta, o motivo está associado à genética e trata-se de uma característica comum da pele oleosa.

Nesse caso, ocorre porque o aparelho pilossebáceo, responsável pela produção de gordura na pele, reage de forma intensa e contínua às alterações hormonais. Isso, acaba provocando o acúmulo de gordura nos poros que, quando obstruídos, causam espinhas e cravos.

A acne que surge na fase adulta da mulher, geralmente após os 20 anos, é provocada por alterações hormonais. Isso acontece devido às reações da maior produção de andrógenos, hormônios masculinos, que são responsáveis por maior produção seborreica e de pelos.

Outro fator, também comum, é a síndrome dos ovários policísticos, ocasionada por alterações hormonais que causam irregularidade no ciclo menstrual. A doença, geralmente, pode estar associada ao excesso de produção de hormônios masculinos ou a problemas de obesidade, diabetes ou síndrome metabólica.

Já na adolescência, os quadros mais críticos são comuns em quem tem predisposição genética, pois passa a produzir sebo em quantidade maior. Este, fica em excesso nos poros, contribuindo para que ocorra o processo inflamatório que ocasiona o aparecimento de espinhas e cravos.

Como é um período que compreende a puberdade, as constantes variações hormonais — responsáveis pelo processo de desenvolvimento que acontece nessa etapa da vida — podem explicar sinais fisiológicos, como a acne. E que, se não forem acompanhados, podem causar alterações emocionais, que provavelmente influenciarão a vida adulta.

Como tratar a acne da mulher adulta e da adolescente?

Em mulheres adultas, a escolha do tratamento ideal deve ser feita por um dermatologista que, após identificar as reais causas do problema, indicará os melhores procedimentos a serem adotados. Mas, geralmente, o tratamento é realizado por meio de medicamentos de uso tópico, a base de ácidos, como o retinoico, o azelaico, os alfa-hidroxiácidos e o peróxido de benzoíla.

Em alguns casos, o uso de contraceptivos hormonais também é indicado para auxiliar no tratamento. Alguns procedimentos estéticos, como peelings superficiais, limpezas de pele, esfoliações e tratamentos a laser, também são bem-vindos para combater a acne na fase adulta e tratar manchas e cicatrizes de pele provocadas pelo problema.

É recomendado que a mulher opte por cosméticos livres de óleo na composição e realize sempre a higienização com sabonetes específicos para cada tipo de pele. Além disso, é muito importante a utilização de filtro solar, pois a exposição solar pode piorar o processo inflamatório e provocar manchas. É bom que se utilize produtos com toque seco, indicados para peles oleosas.

Já nas adolescentes, o tratamento indicado pelo médico vai depender do grau em que está a acne. Filtros solares, tônicos e sabonetes específicos são o básico para tratar a pele jovem, além disso, são recomendados produtos de uso tópico para combater os sintomas. Quando o problema se agrava podem ser utilizados antibióticos via oral ou tratamentos com hormônios.

Para as adolescentes também existem tratamentos como peelings, terapia fotodinâmica e laser. Estão surgindo muitas novidades sobre essa doença e isso poderá influenciar o surgimento de novos tratamentos. É muito importante para tratar o problema, criar uma rotina de cuidados e ter disciplina, independentemente da faixa etária.

As manchas que podem ficar na pele, causadas pela acne são uma das maiores reclamações de quem tem esse problema. Por este motivo, é importante tomar alguns cuidados, como:

  • nunca esprema a espinha, pois corre o risco de que as bactérias que ficam embaixo da unha entrem na lesão, provocando inchaço e marcas no local;
  • tenha alguns cuidados diários, como higienizar a pele diariamente e utilize produtos que possam controlar o excesso de oleosidade no rosto.

O que fazer para prevenir a acne?

Embora, em alguns casos, o tratamento seja indispensável, pequenos hábitos conseguem ajudar a controlar o surgimento da acne e deixar a pele mais bonita e saudável. Veja algumas dicas:

  • evite o uso de cosméticos e maquiagens comedogênicas, que obstruem os poros;
  • use sabonetes adequados para sua pele e lave o rosto, pelo menos, duas vezes ao dia;
  • nunca durma de maquiagem;
  • mantenha uma alimentação saudável e evite alimentos gordurosos e o excesso de carnes e laticínios;
  • evite cicatrizes e manchas na pele aplicando produtos secativos nas espinhas, em vez de espremê-las;
  • use filtro solar de base fluida (oil free), que é livre de óleo e indicado para peles oleosas.

Como podemos ver, a rotina influencia muito no aparecimento da acne da mulher adulta e da adolescente. Porém, ela tem solução e tratamento para ambas faixas etárias. Só é preciso saber a real causa da ocorrência. Dessa forma, se você sofre com espinhas e cravos, não deixe de seguir as nossas dicas e consultar um dermatologista, para que ele possa recomendar os produtos e o tratamento ideais para a sua pele.

Você curtiu este artigo? Então aproveite para conferir nossas dicas sobre como acabar de uma vez por todas com a acne e saiba ainda mais sobre o assunto!

Comentários no Facebook

topo