Os 3 benefícios de uma boa relação médico-paciente

relação médico-paciente

O médico é o profissional capacitado para o diagnóstico de todas as doenças. Por outro lado, o indivíduo em recuperação é o responsável por seguir corretamente o tratamento, inclusive a administração medicamentosa. Portanto, a compreensão da posologia indicada pelo médico é fundamental para o sucesso do tratamento.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), houve aumento no número de casos de pessoas com doenças crônicas devido, principalmente, ao uso de cigarro e álcool e a dieta desequilibrada associada à falta de atividade física.

Como a terapia para doenças crônicas é longa, o relacionamento e a confiança estabelecida entre os profissionais de saúde e o paciente é essencial. Então, continue a leitura do texto e conheça os benefícios dessa boa relação na vida do indivíduo em recuperação!

As dificuldades para manter o tratamento médico

Os tratamentos indicados pelos médicos devem ser seguidos à risca pelos pacientes para que os resultados esperados sejam conquistados. Nesse contexto, existe o medo pela parte dos pacientes de ficarem dependentes dos medicamentos e do aparecimento de efeitos colaterais.

A ausência de recursos financeiros para comprar a medicação por todo o período indicado pelo médico, é outro fator que leva à interrupção do tratamento.

A importância da boa relação médico-paciente

A medicina deve unir o conhecimento científico ao lado humano do atendimento, transformando o médico num ouvinte, conselheiro e, em alguém que leva em consideração a opinião dos pacientes.

O paciente, quase sempre está num momento frágil quando busca pela consulta e, expõe sua privacidade para que o diagnóstico seja preciso. É por isso que a confiança de ambas as partes proporciona o diálogo necessário para o esclarecimento de dúvidas para um tratamento tranquilo.

A consciência adquirida sobre a importância da intervenção medicamentosa leva o indivíduo a buscar soluções para a aquisição dos medicamentos e realizar sua correta administração.

Os benefícios gerados dessa relação

Veja a seguir alguns benefícios que são resultados do bom relacionamento entre o profissional de saúde e do indivíduo em recuperação:

1. Diagnósticos precisos e confiança mútua no tratamento

O paciente acredita que a medicação prescrita aliviará seus sintomas e talvez até cure sua doença, pois o médico entende sua situação. A relação de confiança estabelecida gera, inclusive, diagnósticos precisos, quando o diálogo entre médico e paciente é franco e aberto.

2. Compreensão das etapas do tratamento

Durante uma consulta, todas as dúvidas deverão ser esclarecidas para que o médico possa entender plenamente as condições do paciente. Assim, prescreve o recurso terapêutico mais adequado para a situação. O paciente, por sua vez, compreende como será feita a terapia, seu período de duração, quando e como será realizada a administração dos medicamentos.

3. Dedicação do paciente

O médico explica como ter êxito no tratamento se feito da maneira correta. Neste momento, também informa sobre possíveis efeitos colaterais que podem acontecer e se coloca à disposição para futuros atendimentos.

Após essa elucidação, a pessoa torna-se mais disciplinada e atenciosa com as recomendações médicas sabendo que é parte responsável e interessada no sucesso da terapia. Em algum momento da vida temos que seguir tratamentos recomendados pelos médicos.

Devemos confiar neles, pois têm a formação necessária para que nossa saúde seja restabelecida. A boa relação médico-paciente implica dedicação de ambas as partes, sempre, para o sucesso da terapia.

Gostou do post sobre a relação médico-paciente? Lembrou-se de mais algum benefício que surge dessa interação? Então, deixe seu comentário e compartilhe conosco sua opinião sobre o assunto!”

Comentários no Facebook

topo