Como identificar o meu tipo de pele?

Como identificar o meu tipo de pele

Você sabe qual é o seu tipo de pele? Existem 4 tipos de pele: normal, seca, oleosa e mista. Identificar o tipo exato é essencial para cuidar de sua saúde e aparência.

São vários os fatores que contribuem para a formação de um determinado tipo de pele — genética, alterações hormonais, uso de medicamentos e cosméticos, idade, problemas de saúde e até mesmo o estresse podem alterar o aspecto e prejudicar a saúde da derme.

Assim, antes de cuidar e saber ao certo quais os tipos de produtos você deve aplicar em sua pele, vamos conhecer um pouco sobre cada tipo.

Pele normal

Este é um tipo de pele equilibrada, ou seja, nem muito oleosa nem muito seca. Seu aspecto é saudável e apresenta oleosidade controlada, geralmente localizada na zona T — nariz, testa e queixo.

Uma pele normal apresenta:

  • poros finos;
  • textura lisa e aveludada;
  • tonicidade viçosa;
  • pouco ou nenhuma mancha;
  • ausência de sensibilidade.

Embora mais “equilibrada”, se a pele normal não for tratada adequadamente, ela pode ser acometida por manchas e excesso de oleosidade na zona T. Com o avanço da idade, pode também perder a umidade e ficar com a aparência mais seca e sensível.

Pele seca

A pele seca apresenta uma produção reduzida de lipídios, o que a torna incapaz de reter a quantidade suficiente de água para manter-se hidratada. Geralmente muito sensível, essa pele precisa de mais cuidados, pois a ausência de lipídios também inibe a produção do sebo cutâneo, uma espécie de protetor natural contra as agressões externas.

Uma pele seca apresenta:

  • rigidez;
  • sensibilidade;
  • tonalidade opaca;
  • aspereza e descamação.

A falta de hidratação natural desse tipo de pele ocorre especialmente pela deficiência de ureia, aminoácidos e ácido láctico — que ajudam a fixar a água — e de ceramidas e ácidos graxos —, que são necessários para a formação da barreira protetora da pele. Dessa forma, exige um cuidado extra com a reposição dessas propriedades, seja pela alimentação ou mesmo por cosméticos.

Pele oleosa

A pele oleosa apresenta alta produção de sebo e esse excesso pode causar acnes que prejudicam a saúde e sua aparência.

São vários os fatores que contribuem para o excesso de sebo, como genética, mudanças hormonais — como acontece na adolescência —, medicamentos, uso de cosméticos e maquiagens inadequadas e até mesmo o estresse.

Pessoas com pele oleosa não apresentam acne somente no rosto, mas também no pescoço, ombros, costas e peitos, entre outras regiões onde a produção de sebo é maior.

Uma pele oleosa apresenta:

  • poros visíveis e bastante dilatados;
  • excesso de brilho e oleosidade;
  • aparência grossa e pegajosa.

A pele acneica também apresenta alta produção de sebo, que pode ir de quadros normais até extremos. Em casos em que o grau da acne é extremamente grave é preciso realizar intervenções com medicamentos.

Por isso, é muito importante o acompanhamento de um dermatologista para identificar o estado da pele e evitar que o quadro se agrave.

Pele mista

A mista é uma combinação de dois tipos de pele. A pessoa apresenta aparência e aspecto de pele seca, porém, as regiões da bochecha e da zona T são oleosas..

Assim, há falta de lipídios e de fixação de água em uma região e de superprodução seborreica em outra.

Uma pele mista apresenta:

É importante lembrar que o estado da pele pode se alterar ao longo da vida, seja por aspectos externos, como clima e poluição, ou por uso de medicamentos e cosméticos, problemas de saúde ou mesmo fatores hereditários. Por isso é muito importante o acompanhamento de um especialista para identificar o tipo e a característica da pele e indicar os produtos específicos, tanto para os cuidados diários, como para tratamentos.

Gostou deste conteúdo sobre os tipos de pele? Quer saber mais sobre outros cuidados? Entenda também por que é tão importante o uso de filtro solar mesmo em dias nublados.

Comentários no Facebook

topo