Tipos de manchas na pele: como identificar cada uma delas?

Tipos de manchas na pele

Vários são os tipos de manchas na pele que podem aparecer no rosto de uma pessoa. Muitas vezes, elas chegam a preocupar e a deixar dúvidas quanto às suas características peculiares.

Contudo, existe um aspecto comum entre essas manchas: elas são agravadas com a exposição à luz solar. Por isso, é muito importante cuidar da pele, utilizar o filtro solar e estar sempre atento às manchas e pintas que surgem.

Vale a pena, então, entender alguns tipos de manchas que são comuns na nossa vivência e como se deve proceder diante de cada uma deles. E é isso que veremos neste post! Confira:

Melanoses ou manchas senis

São manchas de coloração escura, pois apresentam um excesso de melanina, o pigmento que dá cor à pele.

Elas são arredondadas e aparecem ao longo dos anos devido à exposição contínua à luz solar. Vão surgindo com o envelhecer da pele, e podem diminuir com a utilização de cremes clareadores e uso de filtro solar diário.

Efélides ou sardas

Estão concentradas nas faces de crianças e jovens, geralmente de pele mais clara e que tenham uma exposição prolongada ao sol.

Manchas pós-acne

Surgem após a fase inflamatória que a própria acne causa na pele. Primeiro, tem-se o aspecto avermelhado, depois as manchas podem adquirir uma coloração amarronzada.

A inflamação altera a produção de melanina, fazendo com que se tenha uma mancha escura. Assim, é necessário um maior cuidado com a exposição ao sol, utilizando protetor solar diário.

Melasma e cloasma

É uma mancha escura, também devido à concentração de melanina em determinada parte da pele, ocorrendo com mais frequência na testa, maça do rosto e buço. Quando acontece em grávidas, recebe o nome de cloasma.

Podem ser tratadas com cremes clareadores, e além do filtro solar.

Dermatite

São manchas avermelhadas, as quais podem ser decorrentes de alergias após ingerir determinados alimentos, como camarão, amendoim e castanha; depois de aplicar algum tipo de produto sobre a pele, como perfumes e cremes; ou ainda com contato de objetos com a pele, como colares, pulseira e brincos.

Como tratamento, tem-se os cremes à base de corticoide, aplicados 2 vezes ao dia até a diminuição dos sintomas. Lembre-se, contudo, que é preciso procurar um dermatologista para identificar a causa da alergia, evitando, assim, o contato com o alérgeno.

Micoses

É uma infecção causada por fungo, onde surgem várias manchas pequenas de coloração esbranquiçada sobre a pele. À medida que o tempo vai passando, as lesões vão se espalhando por todo o corpo.

Para tratá-las, deve-se aplicar creme antifúngico na pele, 2 vezes ao dia, durante 3 semanas. Quando a área das manchas é grande, pode-se entrar com um antifúngico oral, como o Fluconazol — mas sempre com orientação médica.

Mancha ou queimadura causada por limão

Acontece quando o limão entra em contato com a pele e, logo após, a pessoa fica exposta à luz solar.

Recomenda-se lavar bem a região e utilizar um creme à base de hidroquinona, de 3 a 4 vezes ao dia. O uso de protetor solar na região também é importante para que o tratamento seja eficaz.

Acantose nigrans

Essa é a mancha do diabetes. É escura, aparecendo ao redor do pescoço, regiões de dobras de pele e axilas. Isso demonstra resistência insulínica, associada muitas vezes à obesidade.

O uso de cremes clareadores podem ser de utilidade para tratá-las, mas o mais importante é identificar a causa real do problema.

Melanomas

É um câncer de pele que pode surgir a partir de uma pinta que já existia ou uma lesão nova. Mostra-se bem agressivo.

Suas manchas escurecidas, de bordas irregulares e assimétricas. Têm diferentes tipos de cores dentro de uma mesma lesão, com diâmetro maior que 6 mm, geralmente. Se você observar essas características, recomenda-se procurar um dermatologista para uma melhor investigação da lesão.

Enfim, diante de todos esses tipos de manchas, pode-se observar o quanto é essencial o zelo e a observação com a saúde da pele.

Cada lesão tem sua característica e forma de tratamento, mas, como vimos, o uso diário do protetor solar é sempre indicado em qualquer situação. Afinal, a exposição solar causa diversos danos, podendo, muitas vezes, ser irreversível.

Então, gostou das nossas dicas sobre os tipos de manchas na pele? Aproveite agora para curtir a nossa página no Facebook e fique por dentro dos nossos próximos conteúdos sobre bem-estar e saúde!

Comentários no Facebook

topo